quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Nada a declarar (parte 3)


O mais velho, o João, é tão discreto que, apanhando o fotógrafo distraído, se escondeu. Mas é um dos vértices do trio. Não joga futebol. Canta. Em grupo, por causa de ser discreto.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Nada a declarar (parte 2)

A Joana tem o mesmo hobby do irmão. A mãe quis, em tempos, comprar-lhe umas sapatilhas de ballet. Mas ela pediu antes uns pitons. É cirúrgica nas jogadas. É discreta nas derrotas. É ainda mais discreta nas vitórias. Ah! E rivaliza com o irmão em termos de riqueza: amigos e amigas de qualidade. A maior parte tesouros comuns.

Welcome


Nada a declarar

Sei que a vida continua mas, apesar do período sumarento que atravessamos no país, ainda não estou virado para a escrita nem para ataques de demência desse género.
Fica a foto do melhor jogador do mundo. Para mim, é claro. Chama-se Pedro, fui eu que fiz, e é já um puto verdadeiramente milionário: tem amigos. Dos bons.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Requiem aeternam dona eis, Domine: et lux perpetua luceat eis



Cantou no Coral de São Domingos durante mais de 20 anos e despediu-se ontem de nós, ainda o dia não tinha chegado a meio. O nosso Amigo António Eduardo Salvado Simões vai ser hoje sepultado no Cemitério de São Francisco em Montemor, mas com os amigos ficará para sempre a sua jovialidade, a sua piada oportuna, a amizade e cortesia que espalhava constantemente à sua volta. Cultivaremos, em grupo, ou cada um à sua maneira, a memória de um homem que já nos começou a fazer falta. Despeço-me do amigo e do cantor, sobretudo em nome de todos os que, não podendo acompanhá-lo na sua última viagem, gostariam de lhe dizer uma vez mais o bom que foi tê-lo como companheiro de inúmeras e inesquecíveis aventuras. No próximo ensaio vai haver um lugar vazio. Até sempre.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

O PCP e as Autárquicas

Andamos num país de campanhas. Um espaço físico e social que se julga em constante progresso e remodelação mas que, afinal de contas, apenas tem balançado entre Socialistas e Social-Democratas sem que nada nem ninguém se intrometa entre estas duas forças cada vez mais agarradas ao Poder, aos seus Órgãos e às suas Benesses.
Já as eleições autárquicas são regidas por outras filosofias, menos complicadas e mais… de proximidade. Montemor vai a votos no dia 11 de Outubro para eleger os órgãos autárquicos por mais quatro anos e eu dou comigo a escrever o que escrevo sempre nesta altura, pensando nos que dizem querer mudanças no executivo: enquanto os vereadores da Oposição recusarem pelouros constantemente, um instrumento que daria visibilidade aos seus intentos e a alguns dos seus projectos para Montemor, dificilmente conseguem mostrar aos eleitores aquilo que pretendem. E é difícil ganhar a uma câmara CDU que deu luz e esgotos a milhares de munícipes, arranjou centenas de quilómetros de estradas secundárias, operou melhoramentos em dezenas de infra-estruturas desportivas e culturais, proporcionando a ocupação dos tempos livres a centenas de jovens e adultos, e que até promoveu manifestações contra o Governo, pelos interesses dos munícipes.
E não é só isso. O Partido Comunista Português continua a manter-se a força política que ainda acredita nas lutas que poderão trazer um melhor futuro aos que trabalham. E quanto a autarcas comunistas indiciados pelos mais diversos crimes da moda… parece-me que não há nenhum. E isso, por muito que desagrade aos outros partidos políticos, dá um fresco ar de credibilidade e de transparência aos actos e às intenções do partido de Jerónimo de Sousa.

O país enlouqueceu


Perdeu-se o sentido lógico do Estado. Enveredou-se pela táctica do presumível inocente. Da qual nem o povo se safa. Esse é o menos inocente de todos. Sabemos o queremos? Ou continuaremos, alucinados, a tomar chá com a Alice?

domingo, 20 de setembro de 2009

Não vendo


Um tal José Pinto de Sousa, engenheiro, enviou-me uma proposta tentadora de aquisição dos direitos desta espécie de blogue. A verba fica em segredo, por pudor. Por precaução, e porque o nome me lembra outro nome bem conhecido, decidi não vender. Não há que arriscar. Antes meu e livre do que desse sr. José e, provavelmente, bem controlado.

Os gritos devem continuar a ser ouvidos.

PS (salvo-seja): Foi bom ter o pé regado. Obrigado pelas vossas palavras convincentes e agradeço o apoio às várias centenas que, faltando ao trabalho e a eventuais compromissos conjugais, se manifestaram, dia e noite, junto à janela do meu escritório. Francisco Louçã: eu vi-te lá. Obrigado, rapaz.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Isto não pode continuar...

14 MIL gastaram inutilmente o seu tempo.
Não queira ser como eles.
Adeus.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Terras transtaganas

Alentejo.
Seriam necessárias mil imagens assim para substituir esta palavra sagrada: Alentejo.
Para quê morrer, se já vivo no Paraíso!?

Índios Americanos perdem o Paraíso

16 de Setembro de 1620.
Com 27 metros de comprimento, o barco Mayflower parte (de vez) de Plymouth, Inglaterra, com 102 peregrinos a bordo, para dar início à colonização da Nova Inglaterra, na América do Norte, onde chegaria 66 dias depois. Com a fundação da primeira colónia em 1607 (Jamestown, Virginia) e após a chegada destes Pilgrim Fathers, tinha início a fundação da Nação Americana, com todos os seus defeitos, qualidades e paradoxos.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Ainda as Manuelas

(Manuela Ferreira Leite prepara-se para apresentar o Jornal Nacional)


Não sabemos quem pegou no famigerado instrumento de censura e riscou o Jornal Nacional da TVI, expulsando aquela mulher-furacão que fazia do estúdio de televisão um verdadeiro pelourinho. Concordo que aquilo não é (não era) a forma mais correcta de fazer jornalismo. Aquilo não é (não era) jornalismo. Achei uma infantilesca falta de atitude de Estado quando Sócrates se lamentou na televisão que era, pobrezinho, a vítima preferida da senhora. Gozei o panorama quando Marinho Pinto transformou a carrasco em vítima e lhe disse das boas. Achei um atentado à liberdade de expressão e ao direito de informar (independentemente do estilo) quando a empresa que manda na TVI decidiu manter o programa mas com outra jornalista.
Esta Manuela, a Moura Guedes, tornou-se na verdadeira líder da Oposição. A outra Manuela, a Ferreira Leite, devia começar a apresentar urgentemente o Jornal Nacional da TVI. Seria uma troca justa.

sábado, 12 de setembro de 2009

Coisas da Natureza


Não. Estes raios gigantescos não são as faíscas que o cérebro da Avozinha Dra. Manuela produziu esta noite quando confrontada com o animal político José Sócrates que, como sabemos, tem mais manha numa sobrancelha só do que a Avozinha Dra. Manuela no corpinho todo. Coisas da Natureza.

(Pausa para respirar)

Estes raios gigantescos foram captados no passado dia 9, em Lisboa, e enviados pelos meus primos Joaquim e Vitorina, que jamais iriam imaginar os fins indevidos que a magnífica imagem iria sofrer.

(Sei que não vão ficar aborrecidos. Obrigado pela partilha! Um abracinho ao Gonçalo!)

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Há 8 anos


Por esta hora, ainda era assim.
Tributo aos 3.000 mortos

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

ASFIXIA DEMOCRÁTICA

Quando se começa a perguntar, todos os dias, em todos os meios de comunicação social, se há asfixia democrática em Portugal... então é porque há.
Aqui fica o meu profundo desgosto e a minha mais estuporada revolta!
(Porque o assunto é grave, não há boneco possível que sirva para ilustrar este post.)


terça-feira, 8 de setembro de 2009

Avaliação dos professores

Parece que vamos continuar com o Simplex implementado pelo Governo Socialista, a fazer de conta que deu razão aos professores com a aplicação deste modelo... exemplar!
Bom ano lectivo a todas as vítimas!

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Tony €arreira!

45,ooo euros é o cachet do artista. Pelo menos, foi o que apurei em meia-dúzia de conversas com uma pessoa da minha família, fã do mocito e bem colocada no meio. Não está em causa a qualidade. Está em causa a quantidade.
E a crise continua. Porque queremos que continue.
Somos muuuuita borregos, não somos?

sábado, 5 de setembro de 2009

Pateta

Sei que há matéria de sobra para explorar. Mas hoje não me apetece mexer em caldos putrefactos.
Deixem-me sentir pateta e feliz.
Bom fim-de-semana.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

AZARÃO!



Manuela substituída

Diz-se que a Prisa convidou o Eng. José Sócrates para apresentar o Jornal Nacional até às eleições legislativas. Ainda não percebi porquê.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Lápis Mágico!


Jornal Nacional de amanhã, Sexta, na TVI

Porta Mágica!

Nunca tinha referido o nome desta nova associação montemorense. Talvez por a minha mulher estar envolvida nela de corpo e alma. Chamem-lhe pudor "jornalístico". Mas hoje é o dia certo.

A PORTA MÁGICA é uma instituição de solidariedade social que tem como principal objectivo intervir activamente na defesa e protecção de jovens em perigo - abandonados pela família, vítimas de maus tratos e abusos de toda a índole ou que assumam comportamentos de risco.

A PORTA MÁGICA será, quando estiver construida de pedra e cal, o lar, ainda que temporário, dos jovens que dele precisem. Neste momento, é a associação que precisa de todos nós. Eu já me inscrevi como sócio.
Contactos: Praça Mártires da Liberdade, 19 - r/c - Montemor-o-Novo; Telms: 936 431 127, 969 445 210 ou 919 735 064.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Desesperado

O P. M. disse em entrevista ontem na RTP que vai rever a questão da avaliação dos professores. Não é bom senso. É desespero.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Sócrates venceu...

... o Sexy 20 Platina do "Correio da Manhã".

(Mas só porque este vosso amigo se esqueceu de concorrer!)

Boa rentrée para todos!

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal