terça-feira, 30 de junho de 2009

O (mau) hábito de nunca sorrir


segunda-feira, 29 de junho de 2009

O (mau) hábito de mentir

"A crise aproxima-se do fim", referiu Teixeira dos Santos aos media.
Isto é ingenuidade, ignorância, desonestidade política ou... propaganda eleitoral?

No Vale de Elah

A Segunda Grande Guerra, a Guerra da Coreia e a Guerra do Vietename dialogam com a Guerra no Iraque e, sobretudo, com a paranóias (legados, quantas vezes, únicos dessas movimentações político-interesseiro-militares) neste filme de Paul Haggis de 2007. Os disparates americanos fora de portas reflectem-se indelevelmente nos seus cidadãos e manifestam-se em permanentes regressos, quer na literatura, quer no cinema ou através de outras artes. Ninguém como os próprios americanos para melhor criticar os erros mais condenáveis e os defeitos mais incómodos da sua bem amada nação. A cena final deste filme é, assim, de um embaraço perturbador...
A ver com urgência.

BLOGUE BRANCO (Hoje escrevem vocês!)


sexta-feira, 26 de junho de 2009

Incontornável


(Gary, 29 de Agosto de 1958 - Los Angeles, 25 de Junho de 2009)

quarta-feira, 24 de junho de 2009

No comments

Menores podem fazer teste de SIDA sem conhecimento dos pais!?

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Barões

No seu relatório anual à Assembleia da República, o Provedor de Justiça critica o Banco de Portugal por falta de colaboração com a provedoria. E agora? Faz-se o quê?

domingo, 21 de junho de 2009

Verões

Já lá vão uns largos anos. Também nessa altura havia calores assim. Havia era menos ares condicionados (e menos doenças). A rapaziada pegava nas canas de pesca (algumas eram mesma canas da Índia, roubadas na Quinta da Asneira) e ia passar as horas de maior canícula no Pego do Poço, umas centenas de metros acima da Ponte de Alcácer. Pescava-se e nadava-se, a nossa casa ficava em paz por uma tarde e ainda levávamos peixe para a janta. Se hoje fosse nesses dias, em vez de estar a escrever em blogues, estava mas era a preparar o estojo para a pescaria! Eu e muitos outros.
(A foto, tal como as canas da Índia, também foi roubada. Aqui: http://pedra-da-manteiga.blogspot.com/2009/04/o-pego-do-poco.html. Obrigado, José Rasquinho.)

sábado, 20 de junho de 2009

Já não há TGV? :(

Como é que eu vou para as minhas pescarias na Barragem da Aguieira? Já tinha tudo combinado com a malta!

quinta-feira, 18 de junho de 2009

E Depois do Adeus?


O maestro José Calvário faleceu ontem em Oeiras, aos 58 anos de idade. O autor da canção-senha da Revolução de Abril de 74 vai ouvir amanhã, Sexta-feira, o último aplauso, antes de entrar para a sua última morada, no Cemitério dos Prazeres.
Como refere Francisco José Viegas, no C. da Manhã de hoje, "sem ele os sons portugueses dos anos 70 e 80 seriam perigosamente maus. Com ele uma parte do nacional cançonetismo foi derrotada." Parte o homem, fica a obra. E ficamos nós, por enquanto.
Ah! E façam o possível por passar por aqui: http://samuel-cantigueiro.blogspot.com/2009/06/jose-calvario.html

"Cometi erros!"

Impressão sua, senhor engenheiro, impressão sua! O país está todo ao seu lado, feliz e cada vez mais desenvolvido! Olhe os professores! Lindos, marchando pela Avenida da Liberdade, empunhando cartazes com a sua fotografia e com a da sua amiga Maria de Lurdes! Aquilo é que é paixão! Olhe os médicos! Os enfermeiros! Os magistrados! Os pescadores! Os que confiaram as suas economias a alguns bancos sérios do país! Olhe as fábricas a fecharem e os patrões, generosamente, a mandarem os operários de férias mais cedo! Olhe os pequenos empresários sem dinheiro e sem futuro! Olhe os (raros) bons alunos que, com notas de excelência, têm as mesmas oportunidades de emprego que os baldas e parasitas! Olhe os políticos que saem dos tribunais, onde estão a ser julgados pelos mais diversos crimes, prontos para a campanha eleitoral que se aproxima!
Desça ao país real! Olhe à sua volta sem arrogância e veja no que ele se transformou.
Que erros, senhor primeiro-ministro?

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Montemor não é para todos

Assisti, no dia 4 de Junho, a uma sessão na Biblioteca Municipal sobre a inclusão da pessoa portadora de deficiência na sociedade e, sobretudo, na “sociedade arquitectónica” de Montemor. O colóquio, dinamizado pelo Centro de Novas Oportunidades da Escola Secundária de Montemor-o-Novo, contou com a participação da historiadora Teresa Fonseca, de Carla Oliveira, e de professores e alunos da Secundária. Destaque para os trabalhos no âmbito da disciplina de Psicologia, nos quais foram levantadas questões muito sérias sobre a necessidade urgente de mais alterações para uma integração completa na cidade do cidadão com deficiência. As mentalidades, referiu Teresa Fonseca, são as barreiras mais difíceis de mudar, embora muito se tenha já conseguido desde o 25 de Abril.
Presentes no auditório, completamente cheio, estiveram alunos e professores do CNO e do ensino secundário, jornalistas e convidados. Enquanto lá estive, fiquei a pensar em alguns amigos meus com deficiência e no riquíssimo testemunho que teriam para apresentar, caso se tivesse proporcionado. Ficará para uma próxima.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Tá feito!


Quarenta e cinco cantores do Coral de São Domingos aproveitaram o fim-de-semana para, como não tinham mais nada para fazer, gravar 20 novas peças e juntá-las num CD chamado "À Margem". O José Carlos Garcia, da R2-Produções ,tratou da captação no imponente cenário da Igreja de São Domingos, em Montemor-o-Novo.

Foi inesquecível o fantástico trabalho de equipa, revelado no empenho, na paciência e na tolerância postos à prova nesses dois dias e que resultou num produto honesto feito por e para gente honesta.

Aos 8 leitores que continuam a insistir na leitura deste blogue, e que manifestaram a sua amizade e apoio no decorrer do processo, o meu agradecimento em nome de todos os intervenientes. O resultado final só lá para Outubro. Para já... os trabalhos continuam.

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Cristino Reinaldo? Ná... não conheço















Estes são o Pedro e a Joana - jogadores do GDM de Montemor. Estes conheço. Destes gosto. Nestes acredito.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Crise de valores?


Depois da verdadeira palhaçada e festival de estupidez que foi a propaganda eleitoral, era de esperar o alto índice de abstenção que tanto chocou os responsáveis por esta república das bananas. O que é que queriam? Quem, no seu juízo perfeito, acredita nos políticos disponíveis no menu do dia 7 de Junho? Quando os altos cérebros dizem, com ar desgostoso, que vivemos uma crise de valores, eles nem imaginam como estão perto da verdade: os homens e mulheres com verdadeiro valor neste país estão a marimbar-se para o pântano onde se move grande parte dos restantes. E se o Partido Socialista já percebeu o que lhe vai acontecer nas próximas legislativas, o PSD ficou todo contentinho, esquecendo-se ingenuamente da ajuda fantástica que o tótó do Vital Moreira lhe deu.

Temos jornalistas!


Nada como fazer um jornal para aprender mais sobre as palavras, as imagens e as ideias. O jornal do Agrupamento Vertical de Escolas de Montemor - APARA IDEIAS - caíu-me em cima da mesa de trabalho e li-o com enorme prazer. Não é fácil fazer um jornal escolar. Muito mais difícil é fazer um jornal escolar de qualidade e sem os lugares-comuns habituais. Leve, com uma saudável variedade de artigos, entrevistas e reportagens, com lugar para toda a comunidade escolar, e adequado à faixa etária dos jornalistas e dos leitores, o n.º 2 do Apara Ideias foi uma bela surpresa neste final de ano lectivo. Há malta de palmo e meio que ainda vai dar que falar. Por bons motivos, claro.

Parabéns aos professores responsáveis e à restante equipa.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Introspecção


Condecoração


Eu, Presidente desta espécie de blogue, atribuo a presente condecoração ao dito, alargando-lhe o espaço e mudando-lhe as cores. Como não havia uma taça decente e as medalhas já estavam todas destinadas para Santarém, aqui fica uma caneca. Cheia e apetitosa. Como deve.
(Se os meus 8 leitores não gostarem do site como está, aproveitem o dia e... vão chatear o Camões.)

Sopas depois de almoço


Cavaco Silva acabou agora de prestar homenagem a Salgueiro Maia, em Santarém, palco para as comemorações do 10 de Junho. Em 1992, o então Primeiro-ministro atribuía uma pensão vitalícia por relevantes serviços prestados à pátria a dois ex-inspectores da Pide e recusava a mesma pensão à viúva do capitão de Abril. Coisas.

Atletas (com meta)


“A sua missão primordial consiste na preservação e valorização do património dos clientes, através da implementação de estratégias de alocação de activos adaptados às expectativas de rendibilidade e ao perfil de investimento evidenciados.”
(Norma seguida pelo Banco Privado Português lida em http://www.bpp.pt/pt/index.html)

Tradução: “Vocês, clientes inteligentes, fazem depósitos. Nós, gestores de confiança, fazemos levantamentos. Eles, os portugueses estúpidos, pagarão tudo depois.”

terça-feira, 9 de junho de 2009

Atleta (sem meta)

Corre porque estão lá as televisões. De um lado para o outro. Como uma barata. E, depois, o fato de treino é uma espécie de armadura contra os jornalistas. Em fato de treino, não concede entrevistas sérias. E de fato e gravata?

Pateta


Patético


Sintético


domingo, 7 de junho de 2009

Fantásticos


A Turma foi um texto escrito pelos alunos do 9.º B da Escola EB2,3 de São de Deus, de Montemor-o-Novo, no âmbito da disiciplina Área de Projecto. Representada na black box do Cine-teatro Curvo Semedo, nos dias 5 e 6 de Junho, teve como principal objectivo alertar o público para o comportamento dos jovens numa turma problemática. Os actores mostraram de forma brilhante que estão atentos aos mais diversos problemas que enfrenta hoje a sociedade moderna e a família - violência doméstica, bulimia, alcoolismo, droga e relações sexuais prematuras. Os alunos da professora Isabel Rato, encenados pela técnica da câmara municipal Anabela Ferreira, estiveram de parabéns. Não quero afiançar, mas acho que vi lá uma tal Joana (Ana) e um tal Pedro (Jeremias) que, para mim, para a mãe e para o mano João, foram extraordinários.
(Nota: o fotógrafo devia ser despedido)

sábado, 6 de junho de 2009

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Poético


Sem palavras. Por pudor. Por torpor. Por amor.
(Já não aguentava mais este silêncio.)
Sai em Outubro. Se sair.

Erótico


quarta-feira, 3 de junho de 2009

Irónico

Noventa pessoas apanham a gripe suína e toda a gente quer usar uma máscara.
Um milhão de pessoas tem sida e ninguém quer usar um preservativo.

... E o ano lectivo a terminar (parte 2)


Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal